quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Um Dia Assim


Um dia de Teste.

Hoje quando eram 05h36 da manhã tudo parecia ser um dia para começar mais cedo o trabalho...

12 de Novembro de 2009.

Acordei com força e vontade de começar a jornada do sucesso, sabem como é para gente rica. obedeci aos procedimentos de toda nova luz e as 06h25 +/- estava em frente ao próprio time machine (O companheiro dos últimos 5 anos).

Para o meu espanto, como se fosse o dudu faz tudo, hihihi, o meu querido carro já tinha as portas abertas para me receber. Mas como a realidade é dura ele tinha sofrido uma violação do seu direito de privacidade.

fiquei chocado, triste, nervoso comigo mesmo, pensei, repensei. Nada mais podia fazer se não tentar fazer o levantamento do que faltava.

E para dar mais raiva da cara, apesar de deixarem o meu pass e CD´s, levaram uma pasta de um amigo escritor "Kardo" com alguns objectos não muito interessantes e outros bastante interessantes. Como fui esquecer a pasta no porta bagagem!!

levaram a pasta e tudo que ela carregava (Rascunho do Livro do Mukanda que estava a revisar, rascunho do Regasso da Mátria, 6 livros "ControVerso" do Kardo Bestilo, 2 livros "Mátria" do Nguimba Ngola, 1 livro "Um Final Feliz" da Lueji Dharma e a Filmagem do Grande Evento de Poesia "Camcorder do Paulo").

Falei como o meu irmão para ver um novo vidro e, imaginem só... As representantes não tenhêm em stock.

Vasculhamos as lojas em busca de uma nova camcorder e, o preço é mais assassino que o ladrão irá vender, são apenas 1500 usd.

Mas o bom é k já estou feliz e calmo e, tenho a certeza que vamos encontrar soluções para todo este transtorno que transbordo em letras negras de dor.

Quem sabe um dia serve para um novo conto ou Poema.

-----

O grave no fundo disto tudo é que não se vive em Luanda sem ser assaltado de alguma forma durante 3 anos.

Vou dar uma volta entre as saudades e desejos para pensar em soluções, mas será que queremos resolver os efeitos para toda uma vida ou algum dia vamos resolver as causas de tanto desiquilibrio social, que todos os dias não parece ficar em nenhuma das estações de comboio ou paragem de autocarro. Para onde caminha uma sociedade que não cuida de si e espera uma solução da sociedade do vizinho distante...

Amé

2 comentários:

Lueji - Rainha da Luz disse...

Desculpa kardo...mas parti-me a rir! No meio deste roubo, o meu livro? Lol! Mas nesse teu ranking tu saíste a ganhar: 6 livros! Eles vão ficar versados no controVerso...e o Nguimba com 2: Mátria. Já estou a ver os ladrões a declamar poesia. Mas como também no meio foi uma História de Amor acredito que to devolvam...concerteza que vais ter um final feliz!

Boa sorte...


Q

Kardo Bestilo disse...

Depois de ficar kateado também comecei a rir...

Mas o ladrão bem ke podia ter deixado ficar os livros..