quinta-feira, 25 de março de 2010

Quicombo Já Foste Linda

A minha rua sempre um motivo de orgulho e, a minha casa o meu refúgio.


Fugindo as dores do dia,

Escondendo os tormentos da noite.


Nas últimas semanas umas máquinas de uma empresa não identificada tenham estado aparentemente a trabalhar para melhorar as nossas vidas, mas nos últimos seis dias depois de uma semana de intensos trabalhos nocturnos, as maquinas apenas dormem enquanto a minha rua desafia o rio Kwanza.

Num país em que a poeira e a pacanda são quentes, o conforto caseiro o prazer de regressar à casa para os nossos amados e espaço de liberdade total torna-se o nosso principal pilar de estabilidade emocional e física. Não vou escrever mais que as fotos...








1 comentário:

jose disse...

Há coisas que não entendo. O que é que isto tem a ver com o Quicombo
Zeca Jacaré